Primeira-dama acompanha visita técnica no Usina da Paz Icuí

Foto: Pedro Valdez

O projeto Usina da Paz, no bairro do Icuí, em Ananindeua, recebeu a última visita técnica antes da abertura oficial para o público, que ocorre na próxima quarta, dia 20. O complexo faz parte do programa Territórios pela Paz, do Governo do Pará.

A estrutura conta com dois prédios principais, para cursos, oficinas e atendimentos terapêuticos, um teatro, uma piscina semiolímpica, um ginásio esportivo, entre outros locais. Ao todo cerca de 80 atividades devem ser desenvolvidas no espaço.

Daniela Barbalho, primeira-dama do Estado, esteve no local hoje (15) de manhã acompanhada de autoridades do Governo. A comitiva visitou os ambientes dos prédios, que passavam por ajustes de acabamento e instalação de servidores de rede.

Daniela ressaltou, em entrevista ao Bacana News, que o projeto leva cidadania à pessoas que foram esquecidas por administrações anteriores.

“Para a gente é uma grande satisfação, é a realização de um sonho. Um compromisso de reduzir a violência e se fazer presente por todo o Pará. A ideia era atender os bairros com maior vulnerabilidade social”, comentou Daniela.

O Usina da Paz Icuí foi construído em uma área de cerca de 10 mil metros quadrados. A mineradora Vale foi parceira do Governo para a execução da projeto. Cerca de 100 operários do próprio bairro foram contratados para os serviços, que duraram 18 meses. Segundo a primeira-dama, até junho de 2022, outras 9 Usinas devem ser entregues na Região Metropolitana de Belém e uma em Parauapebas.

O secretário-adjunto de Articulação da Cidadania Raimundo Santos Junior, ressaltou o impacto que a obra deve ter na vida de cada participante dos projetos ofertados. “Colocar um complexo como esse é mostrar para as pessoas que mais necessitam que elas importam. Elas não têm que se contentar com o pior. Temos que romper com essa ótica de fazer o ruim para o pobre e o bom para o rico. Isso vai transformar a realidade social dos moradores”.

Durante a visita, a comitiva também cumprimentou operários e servidores que ajustavam os equipamentos. A bibliotecária Darcy Barroso, da Fundação Cultural do Pará, se emocionou ao comentar sobre importância da nova biblioteca que a Usina vai oferecer. “Esse empreendimento é um gesto de carinho e cuidado que o Governo está fazendo. Vejo a biblioteca como um farol que iluminar a mente das crianças e dos jovens. Por isso a minha emoção”.

A professora Rosilene Ribas destacou que pessoas de todas as idades podem aproveitar as atividades. “Nem comunicação, nem transporte entravam nesse lugar e a agora com o TerPaz nós temos essa oportunidade. Agradeço ao governador Helder Barbalho por trazer segurança, lazer e educação”.

Sete bairros da Grande Belém já recebem atividades em postos fixos e itinerantes do TerPaz, articulado com outras secretarias e fundações do Governo. Cerca de 365 mil pessoas foram beneficiadas, segundo a Administração Estadual. No Icuí, cerca de 30 mil atendimentos estão previstos por mês.

Participaram da vistoria de hoje representantes da Vale, membros da imprensa, Seac, Casa Civil, Funtelpa e a secretária interina de Comunicação Vera Oliveira.

Por Pedro Valdez