Pará segue no posto de maior produtor do Brasil de mandioca e de cacau, projeta IBGE 2021

A última estimativa divulgada esta semana pelo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) e sistematizada pelo Núcleo de Planejamento e Estatísticas(Nuplan) da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), mostra que Pará continua sendo o maior produtor de cacau e de mandioca no Brasil. De acordo com os dados, o Pará tem uma representatividade de 47,15% da produção brasileira de cacau, mantendo-se no topo no ranking nacional.

Entre os estados da região Norte, segundo o estudo, esse percentual é bem maior: 95,37%. A produção nacional do fruto é de 310.537 toneladas de cacau. O Pará sozinho é responsável por 146.409 toneladas produzidas. O estado da Bahia aparece em segundo lugar com 145.120 toneladas de cacau. O rendimento médio de produção paraense é de 977 quilos por hectares, acima da média nacional que é de 520.

Com relação à mandioca, o Pará também se destaca e ocupa a primeira posição no cenário regional e nacional, com uma representatividade de 21,95% da produção brasileira e dentre os estados da região Norte, a produção paraense representa aproximadamente 61,57%. O estado tem um volume de produção de 4.060.716 toneladas de mandioca de acordo com as projeções do LSPA. O LSPA é uma pesquisa de previsão e acompanhamento mensal das safras, com estimativas de produção, rendimento médio e áreas plantadas e colhidas, desde a fase de intenção de plantio até o final da colheita, de cada cultura investigada.

Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva