Confusão entre vereadores do Recife pelo cachê de R$ 200 mil para Fafá de Belém

O cachê de R$200 mil recebido pela cantora Fafá de Belém, recebido este ano, mas referente ao carnaval de 2020 gerou embate entre os políticos da cidade do Recife. Entre acusações e defesas, também teve que defendesse Fafá de Belém, como Rinaldo Junior, vereador do Recife pelo PSB.

“É lamentável o ato de oportunismo do nobre vereador Renato Antunes, querendo criar fato para ganhar mídia em cima de uma fake news (não se trata de fake news aqui, já que o Diário Oficial do Recife apresentou o pagamento), num momento tão delicado em que estamos vivendo. Chega a ser irresponsável”, disse.

“A verdade é que a cantora Fafá de Belém recebeu o valor citado no ano passado, e não esse ano, os pagamentos relativos a cachês por participações no Carnaval do Recife 2020. Portanto, é falsa a informação de que a artista teria recebido pagamento neste ano (ilação feita pelo vereador de oposição). Uma mentira que tenta atingir a honra de gestores públicos e da própria artista, que tem um carinho e respeito pelos recifenses”, continuou.

“A criação e propagação de “fake news” é mais do que desrespeito ou ato de má-fé, é crime, que merece repúdio e punição. A publicidade do ato público sobre o pagamento saiu ontem, porém o pagamento foi efetuado em junho e setembro do ano passado. Se o nobre vereador está se pautando no que acha ou ouve falar, e não se preocupa em se aprofundar nos assuntos, precisa ter mais cuidado e responsabilidade. Infelizmente faz parte da política bolsonarista de “fake news”, que ele defende e faz parte”, concluiu.

Foto: Facebook Fafá