Cerimônia marcará desativação do Hangar como Hospital de Campanha

No próximo sábado (16), o Governo do Pará realiza uma cerimônia ecumênica para marcar o fechamento do Hospital de Campanha do Hangar, com apoio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Secretaria de Estado de Turismo (Setur), Ideflor-bio e Pará 2000.

O evento ocorre às 17h, e contará com a presença do governador do Estado, Helder Barbalho e dos profissionais de saúde que atuaram no Hangar, durante o combate à pandemia. A programação será aberta ao público, com acesso pelo estacionamento do Hangar, e terá transmissão ao vivo pelo canal do YouTube do Governo do Pará.

A desativação do Hospital de Campanha ocorre em um momento de baixa procura por leitos. A Secretaria de Saúde Pública (Sespa) informou que a taxa de ocupação da UTI é de 0%, dos leitos clínicos é de 0,1%. No total, 7.351 pacientes foram atendidos, dos quais 344 foram transferidos e 4.944 receberam alta. Desde o início do mês, os novos pacientes com covid-19 estão sendo direcionados ao Centro Especializado em Atendimento Covid-19, localizado no Hospital Santa Terezinha, em Belém.

“Com a redução da procura por leitos clínicos e de UTI, hoje nós podemos virar essa página. Mas é fundamental que nós possamos reconhecer a importância desse equipamento, que se transformou em uma referência do enfrentamento à covid-19. É o momento de agradecer a Deus, de se solidarizar e ter empatia com aqueles que perderam entes queridos, de celebrar a vida daqueles que venceram”, disse Helder Barbalho.

“O Estado já montou um centro especializado de covid para continuar dando atenção àqueles que precisarem, para que no ano que vem, depois de todo reestruturado, o nosso Centro de Convenções possa voltar a ser ativado, sem pressa, respeitando a dor e tudo o que ali ocorreu, retomando com muita cautela a atividade de turismo e eventos, tão importante para a nossa economia. No Hangar, teremos também um memorial, para que possamos eternamente agradecer e homenagear aqueles que por ali passaram”, disse o governador.

Durante a cerimônia, será exibido um vídeo em homenagem aos profissionais de saúde e pacientes que viveram momentos tão marcantes no local; um culto ecumênico com a presença de lideranças evangélicas, católica, islâmica, judaica e afroreligiosa; plantio de mudas de árvores amazônicas, além de uma breve apresentação da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, que acompanhará o ato simbólico de apagar as luzes do Hospital de Campanha.

“Durante a pandemia, o Hangar – espaço da cultura e dos grandes eventos – abriu suas portas para a luta pela vida. Agora já estamos numa fase mais segura e nosso trabalho é preparar estruturalmente o Centro de Convenções pra receber de novo os eventos ligados à criatividade, à arte, à tecnologia, à inovação, já que algumas intervenções foram necessárias para adaptá-lo ao atendimento dos pacientes com Covid”, disse Ursula Vidal

“Neste sábado, vamos plantar a esperança neste lugar e marcar, com um feixe de luz, o local onde será instalado um memorial na forma de escultura, em homenagem aos profissionais de saúde, aos nossos irmãos que partiram e aos milhares de paraenses que receberam a benção da cura. E vamos continuar vacinando, obedecendo os protocolos e exercitando o que o paraense tem de melhor: seu amor pela vida”, frisou a secretária de Estado de Cultura.

Foto: divulgação