Home BACANA NEWS Radicais tentam invadir hospital para impedir aborto em criança de 10 anos

Radicais tentam invadir hospital para impedir aborto em criança de 10 anos

Radicais tentam invadir hospital para impedir aborto em criança de 10 anos

Uma menina de 10 anos que engravidou após um estupro em São Mateus, no Espírito Santo, recebeu a autorização para realizar o aborto e está no Recife para fazer o procedimento no Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros – CISAM-UPE. Diante dessa informação os deputados estaduais Joel Harpa e Clarissa Tércio foram ao local, juntos com apoiadores evangélicos, para protestar.

A ação gerou tumulto e embates com grupos que defendem o aborto. A polícia isolou a área.

O tio da vítima é acusado do crime e continua foragido. Conforme notícia publicada pela TV Gazeta, a Justiça Estadual do ES – por meio da Vara da Infância e Juventude de São Mateus – autorizou o procedimento. A garota poderá interromper a gestação seja pelo aborto ou pelo parto imediato do feto.

No inquérito que investigou o crime, a garota contou que era abusada pelo companheiro da tia há pelo menos quatro anos. Ela também afirmou que era ameaçada pelo abusador. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) já havia defendido o direito legal do aborto nesse caso. O presidente da OAB-ES, José Carlos Rizk Filho, explicou que do ponto de vista da lei, existe um duplo requisito para o aborto legal. “Além de ter sido estupro, gera risco para a vida da grávida”.

Protocolos médicos também orientam, caso haja risco de vida, a prioridade para que a mãe seja salva em detrimento do feto.

Com informações da Agência Estado/Portal Leia Já-Recife