Home Blog do Bacana Leo Dias critica conduta de SBT ao dar notoriedade à funk que incentiva estupro

Leo Dias critica conduta de SBT ao dar notoriedade à funk que incentiva estupro

Leo Dias critica conduta de SBT ao dar notoriedade à funk que incentiva estupro

Durante o programa Fofocalizando da tarde de hoje (22), o colunista Leo Dias critica a emissora por dar espaço à um funkeiro, cuja música incita o estupro.

O revolta do apresentador se deu após o programa exibir uma entrevista, onde o funkeiro MC Diguinho, autor de “Só Surubinha de Leve” se defende da acusação de fazer apologia ao crime. Com o refrão “taca a bebida, depois taca a pica e abandona na rua”, a música foi muito criticada e acabou retirada nas plataformas de streaming. Pegando carona na polêmica, o programa decidiu conversar com o MC, causando discórdia entre Leo Dias e a produção.

Após o apresentador dizer:

“Posso falar? O diretor deu total liberdade à todos para falar o que bem entendesse, então eu vou falar. Eu acho um absurdo a gente exibir essa matéria aqui, tá? Eu acho um absurdo a gente dar voz à esse tipo de pessoa. (…) Eu concordo com Leão Lobo, eu também sou contra qualquer tipo de censura no país, mas música que faz apologia ao estupro, tem que ser censurada sim! Músicas que fazem apologia ao racismo, à homofobia, à todo tipo de crime, tem que ser censurada sim. É um absurdo a gente ter dado voz à esse ser.”

E mesmo criando um mal estar nos bastidores, o colunista publicou em seu perfil no Instagram, que não retira nada do que disse.

“Não retiro em nada o que eu falei hoje no FOFOCALIZANDO. Acho um absurdo o SBT dar voz a este cantor que fez apologia ao estupro. Critiquei, sim, o programa ao vivo e não me arrependo. Sou radicalmente contra a censura, mas não podemos dar voz a essa gente, que defende o racismo, a homofobia e qualquer outro crime. Não vale tudo por audiência. Patricia Abravanel não me deu carta branca para falar o que eu penso?”

E também publicou em seu Twitter: