Home Há 16 anos vez ou outra a gente se vê.

Há 16 anos vez ou outra a gente se vê.

Há 16 anos vez ou outra a gente se vê.

Quatro de março sempre será uma data especial pra mim.

Foi nessa data que comecei a tornar um sonho de menino uma realidade, ter meu próprio programa de TV, na cidade que escolhi para ser a minha cidade, a minha Belém.

Antes eu já havia participado de outros programas, trabalhado em jornais e rádios.
Mas há 16 anos em um quatro de março eu começava o Programa Bacana, na madrugada, ninguém devia ver. O primeiro programa mostrava o barco da Vale Verde Turismo que sai da Estação das Docas, tinha uma entrevista com Junichiro Yamada e outra com Carlos Heitor Cony nas lojas Visão.
E foram os 16 anos mais incríveis da minha vida.
Tanta coisa aconteceu, tanto mostramos, tanto fizemos.
Daria sim para escrever um livro pela diversidade dos entrevistados, do que vimos e ouvimos, só não sei se alguém compraria.
Foram 4.128 programas de TV. Se colocarmos seis entrevistados por programa dá quase 25 mil entrevistados.
Portanto, nada desprezível para uma produção independente como o Programa Bacana sempre foi e continua sendo.
Muita gente contribuiu. Muitos parceiros e colaboradores, amigos.
Houve momentos difíceis como existem para todos, mas o bom do tempo é que o ser humano tem algo meio seletivo, lembra mais das coisas boas, comigo não é diferente.
Muito pudemos fazer depois, só de gravações em cidades turísticas do mundo foram mais de 50!
Depois vieram outros desafios na imprensa, em jornal, rádios, revistas, web. Mas tudo começou com o programa.
Em algumas vezes fomos vice-líderes de audiência, em outras conseguimos pautar a imprensa.
Vitórias que a graça de Deus nos permitiu.
Então essa nota é mesmo para lembrar essa data e essa pequena história de um guri que queria ter um programa de televisão e encontrou uma cidade que queria que ele realizasse o seu sonho.
E afirmar que sonhos podem se tornar realidade, e que tudo depende de nós mesmos e da graça do Senhor.
Merci!!!!!