Depois de ter anunciado e adiar, PL agora informa que filiação de Bolsonaro será no dia 30

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

O Partido Liberal (PL) informou na noite desta terça-feira (23) que o presidente Jair Bolsonaro se filiará ao partido no próximo dia 30. Com a filiação, Bolsonaro deverá disputar a reeleição pelo partido.

No último dia 10, o PL havia anunciado que a filiação do presidente seria no dia 22. Depois adiou, em razão de exigências de Bolsonaro em relação a alianças para as eleições estaduais. O presidente rejeitou acertos nos estados com adversários políticos.

Na semana passada, o presidente do PL, o ex-deputado Valdemar Costa Neto, reuniu os presidentes estaduais do partido em Brasília. Segundo informou a legenda, os dirigentes regionais deram “carta branca” a Costa Neto para negociar com Bolsonaro.

Costa Neto, se reuniu com Bolsonaro na tarde desta terça no Palácio do Planalto. Ele também se encontrou com a ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, que é filiada ao partido.

Pela manhã, em entrevista à TV Correio, da Paraíba, Bolsonaro disse que o acerto com o PL dependia do caso específico de São Paulo.

“Eu tenho conversado com o Valdemar da Costa Neto, que é o presidente do partido. Eu estava lá na região do Golfo quando pedi um acordo com ele, uma troca de mensagens – não telefonei para ele – para a gente adiar a filiação, que seria dia 22. Faltava acertar o maior diretório do Brasil, que é São Paulo. Ele tem um compromisso lá com o vice-governador e tinha que arranjar uma maneira, sem quebrar a palavra dele, de resolver esse assunto. Está praticamente resolvido”, disse Bolsonaro.

Porém, o presidente fez uma ressalva: “Está quase fechado, mas na política só está fechado depois que fecha”.

Eleito presidente pelo PSL em 2018, Bolsonaro deixou o partido em 2019, em meio a divergências com a cúpula da legenda. Na ocasião, chegou a articular a criação de uma nova sigla, a Aliança Pelo Brasil, que não passou da fase de coleta de assinaturas.

Por Pedro Henrique Gomes, g1