Avenida Ananin completa um ano de melhoria na mobilidade da Região Metropolitana de Belém

Foto: Raphael Luz / Ag. Pará

Em 9 de julho de 2023, o Governo do Estado entregou aos paraenses que moram ou precisam trafegar pela Região Metropolitana de Belém, a nova Avenida Ananin e o novo viaduto na Rodovia BR-316, no KM-07, no município de Ananindeua. Desde a sua inauguração, o sistema viário melhorou a locomoção das pessoas que moram no entorno, além de reduzir o tempo de viagem entre a BR-316, a Cidade Nova e o bairro do Guajará.

A nova avenida proporciona à população melhores condições de ir e vir com mais rapidez e segurança. Por meio da Ananin, a assistente administrativo, Fabíola Andrade, se desloca para o trabalho e fala que, antes da entrega da via, o caminho para chegar no emprego era mais longo, e após a construção da via, este tempo reduziu significativamente.

“Antes da abertura da via, a entrada e saída era apenas pela BR-316. Trabalho na Cidade Nova e precisava fazer um deslocamento muito maior antes da abertura da via até o Canal Maguari Açu. Na volta, esse deslocamento era muito maior e cheio de transtorno”, explicou Fabíola Andrade.

Fabíola destaca ainda os benefícios que a via proporciona à população. “A mobilidade através de calçadas para os pedestres, ciclovia para os ciclistas e duplicação da via que proporcionou a ida e volta mais segura, sem contar o prolongamento dela que deu acesso a outros importantes pontos da cidade”, disse.

A construção da avenida e do viaduto também melhorou no deslocamento de serviços essenciais, como transporte público, ambulâncias e viaturas de polícia e bombeiros, garantindo mais rapidez na prestação dos atendimentos. 

Avanço – A criação de novas rotas para escoamento de tráfego de veículos viabiliza a trafegabilidade de produtos e de pessoas, ajuda na melhora do desenvolvimento e expansão da cidade. Também valoriza a moradia das pessoas e, junto com tudo isso, a chegada do saneamento básico para áreas que ainda não eram contempladas.  

A comerciante Miriam Lopes lembra como era difícil andar sem o asfaltamento da rua. Ela destaca que com a obra, a realidade mudou e melhorou bastante a vida de quem mora nas proximidades. “Não tinha asfalto e no período do inverno era muito dificultoso, moto e carro para entrar para cá era muito difícil. O carro vivia quebrado, tinha muito buraco aqui. Hoje tem uma melhoria de 100%, a pista ficou boa e bem feita facilitou o nosso percurso”, falou.

Lazer – Além da melhora na mobilidade urbana, a Ananin é utilizada também para a prática de esportes. O morador do residencial Maguariaçu, Edward Kugler, disse que a obra trouxe mais segurança para quem mora no local. Ele conta que utiliza a via para a prática de esporte e também para ir à feira.   

“Antigamente era tudo só lama. Agora é uma avenida de passagem de carros, trabalhadores. Ficou muito bom com a rua pronta, inclusive a iluminação, podemos sair à noite sem problemas. Sou ciclista e faço diariamente esse trajeto pela Avenida Ananin, seja para a BR, onde vou treinar ciclismo, seja para ir à feira na Cidade Nova. Melhorou muito”, contou.

A via conta com calçada de pedestres para a prática de corrida e a ciclovia exclusiva para as bicicletas.  

Obra – Com cerca de 1.800 metros de extensão, a via conta com drenagem de água de chuva, pavimentação asfáltica, pista para tráfego de veículos – com 3,5 metros cada, canteiro e ciclovia central. Além de sinalização viária horizontal e vertical, assim como iluminação com luminárias led de alta potência. As obras foram executadas pelo Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM). 

“A via facilitou a mobilidade dos moradores e trabalhadores de Ananindeua e Belém, principalmente para os que vivem na Cidade Nova, Guajará, e vizinhança, pois passou a ser mais uma alternativa de ligação direta com a BR e vice-versa. Antes existiam poucas interações com o município, que já estavam com sua capacidade no limite. A Ananin veio para desafogar o trânsito de entrada e saída do município de Ananindeua, melhorando a vida de todos”, disse Ruy Mendonça, diretor-executivo do NGTM.  

Interligação de sistemas viários – O viaduto de quatro pétalas, localizado no KM-07 da rodovia, é interligado à Avenida Ananin no sentido Marituba-Belém e ao Terminal de Integração de Ananindeua no sentido Belém-Marituba, sendo que neste último o acesso dos ônibus só será liberado após a conclusão das obras do BRT. 

Para Ruy Mendonça, diretor-executivo do NGTM, a Avenida Ananin é uma via estratégica e vai interligar o sistema rodoviário metropolitano. “As linhas de ônibus de Ananindeua agora terão uma ligação que vai desembocar direto dentro do Grande Terminal de Ônibus da BR-316, passando por cima do viaduto, fazendo a conexão para os ônibus especiais do BRT Metropolitano”, destacou.

Texto: Lucas Rocha/Secom

Por Agência Pará