Acordo para comprar o Twitter é suspenso por Elon Musk

A suspensão temporária do acordo para comprar o Twitter foi anunciada por Elon Musk. As ações da empresa desabam em Wall Street. Segundo o bilionário, a aquisição depende da confirmação de que o número de usuários com contas de spam ou falsas na rede está abaixo de 5%.

No início deste mês, o Twitter havia estimado que contas falsas ou de spam representavam menos de 5% de seus usuários ativos diários -a rede divulgou ter 229 milhões de usuários que receberam publicidade no primeiro trimestre deste ano.

De acordo com o dono da Tesla, reduzir o número dessas contas seria um de seus principais motivos para comprar a plataforma. O bilionário também já havia declarado que pretendia introduzir novas ferramentas, abrir o código dos algoritmos, combater os bots e autenticar “todos os humanos”.

Ele também disse que pretendia fechar o capital da empresa e, em entrevista posterior, afirmou que poderia reabri-lo após um intervalo. Em entrevista nesta semana, Musk havia dito que restabeleceria a conta no Twitter do ex-presidente dos EUA Donald Trump, por considerar a proibição “moralmente errada”. 

Nesta sexta, o Twitter não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da agência Reuters. Os representantes de Musk ou sua empresa Tesla Inc não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

Foto: Britta Pedersen-Pool/Getty Images